28 de Abril - Dia Internacional das Vítimas de Acidente de Trabalho

No dia 28 de abril de 1969, na Virgínia, Estados Unidos, um acidente matou 78 trabalhadores em uma mina. A data surgiu no Canadá por iniciativa do movimento sindical, e logo se espalhou por diversos países, organizado por sindicatos, federações, confederações locais e internacionais. Para lembrar a data e promover a reflexão sobre a segurança e saúde do trabalhador, a OIT, desde 2003, definiu este dia como o DIA INTERNACIONAL DAS VÍTIMAS DE ACIDENTES DE TRABALHO. No Brasil, a data foi instituída em maio de 2005. O objetivo é fomentar a cultura de segurança e saúde no trabalho.

E de fato, a data é relevante. O Brasil é um dos países onde o trabalho mais mata. De acordo com dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, de 2012 a 2018, o Brasil registrou 16.455 mortes e 4.5 milhões acidentes. No mesmo período, gastos da Previdência com Benefícios Acidentários corresponderam a R$79 bilhões, e foram perdidos 351.7 milhões dias de trabalho com afastamentos previdenciários e acidentários.

Além dos prejuízos e reflexos na vida do trabalhador e de suas famílias, os acidentes de trabalho influenciam no desenvolvimento do país. Por isso, o artigo nº 161 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), diz que se o ambiente laboral coloca o trabalhador em condições de risco grave ou iminente, a empresa além da multa poderá ser interditada. É obrigação da empresa adotar e cumprir medidas de proteção à saúde e segurança do trabalhador.

Além de medidas de prevenção e normas, a educação é um dos grandes fatores de redução dos acidentes e doenças relacionadas ao trabalho e os trabalhadores precisam ter presente que a melhor fiscalização é exigir das empresas o Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP) e a  Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), entre outros.

Não ao desmonte das estruturas de segurança no trabalho

A situação dos acidentes do trabalho no Brasil é mais do que um bom motivo para os trabalhadores lutarem contra o brutal desmonte das estruturas de segurança no trabalho que vem sendo promovido pelo governo Bolsonaro e que começou com a extinção do Ministério do Trabalho no primeiro dia de governo. Estas alterações – inclusive nas Normas de Segurança (NR’s) em o único objetivo de beneficiar os patrões, mas colocam em risco a saúde a a vida dos trabalhadores.  Por isso, esta é uma questão que tem que estar na pauta dos trabalhadores neste dia 28 de abril e em todos os outros dias do ano.

Assessoria de Comunicação

28/04/2020 11:31:53

Rua Washington Luiz, 572 - Centro, Cep 90010-460 Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

O novo horário de atendimento é das 10h às 16h15.

Este horário é emergencial, devido a pandemia.

Estamos à disposição dos trabalhadores, caso necessitem de informações ou qualquer outra questão, podem enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por telefone, pelo número (51) 3286.9600.

Atenciosamente,

Direção SINTTEL-RS