O Diretor de Finanças e Patrimônio do SINTTEL-RS, Dirceu Borges, recebeu na sede da entidade, na segunda-feira (26), a gerente de Relacionamento com o Cliente do Centro Clínico Gaúcho (CCG), Silvia, e a consultora de relacionamento do CCG para o SINTTEL-RS, Camila Moraes. Elas foram entregar um totem dispensador de álcool em gel e um banner, para dar mais visibilidade à parceria entre o Sindicato e o CCG.

Dirceu aproveitou a oportunidade para e entregar à representantes do CCG um exemplar do livro “A HISTÓRIA DO SINDICATO DOS TELEFÔNICOS DO RIO GRANDE DO SUL 1939 - 2019" que faz um relato da caminhada do Sindicato em seus 80 anos de existência.

A diretora responsável pelos planos de saúde, Adriana Moraes da Silva, destaca a iniciativa das representantes do CCG. “Agradecemos a Camila e a Silvia, pela iniciativa e escolha do SINTTEL-RS e reforçamos nossa parceria, na busca de soluções em saúde, para cada vez mais atender a necessidade de nossos sindicalizados beneficiários no CCG”, pontuou ela.

Assessoria de Comunicação

27/07/2021 16:43:53

Na sexta-feira (23/07), a Comissão Nacional de Negociação da Fitratelp (RS, MG, DF e PI),  reuniu-se, de maneira virtual, com a comissão patronal na Claro, para tratar sobre o tema do PPR. A dirigente Adriana Moraes, participou pelo RS, sendo inclusive atualmente a única mulher nesta mesa de negociação.

Na ocasião a empresa primeiramente apresentou seu Programa de Desconto em Farmácias da Funcional Card, conforme ficou acordado no último aditivo ao Acordo Coletivo, em 2020.  

Logo após, passaram a explicar os indicadores e metas do Placar, para o atingimento do PPR 2021. Segundo a empresa, manterão os mesmos de 2020 e que a meta mínima será o mesmo "desafio" do ano anterior. A empresa enfatizou a perda de Receita, por conta na queda de TV por assinatura, mas por outro lado, na Unidade Empresarial (ex-Embratel), os índices estão bem, por conta de investimentos para as soluções de TI e OIT (Internet da Coisas) da unidade para as empresas e se o PPR fosse pago em junho, este indicador está muito bem.

Após os debates a empresa apresentou os critérios da Proposta:

  • Para cargos alterados durante o ano – A Claro quer pagar valor proporcional ao tempo em cada área (nesse ponto houve um avanço, pois a Claro não estava considerando para pagamento, a área anterior dos trabalhadores promovidos);
  • Não pagamento aos pedidos de desligamento. Se pediu demissão, perde o direito de receber o PPR 2021;
  • Pagamento apenas para quem trabalhou 90 dias no ano de apuração do PPR (hoje é 30 dias para os que já estão fora do período de experiência);
  • Pagamento em julho 2022 (atualmente o valor é pago até o final de fevereiro).

Ou seja, apenas um ponto positivo e nos demais, apenas RETROCESSO! Neste sentido, de pronto a Bancada Laboral, REJEITOU a proposta. Após ser recebido pela Comissão a proposta oficial que será enviada pela Claro, faremos uma contraproposta para análise da empresa. Após, deverá ser agendada nova rodada de negociação.

Fortaleçam o SINTTEL-RS, sindicalizem-se! Somente junto com os trabalhadores telefônicos, avançaremos nas conquistas e não aceitaremos RETROCESSOS nos Acordos.

Assessoria de Comunicação

26/07/2021 23:21:55

 

Dirigentes do SINTTEL-RS participaram, no sábado (24), do quarto grande ato de rua pelo Fora Bolsonaro, chamado de 24J (24 de julho). Em Porto Alegre, somaram às cerca de 90 mil manifestantes que se concentraram em frente a prefeitura municipal, reunindo também estudantes, sindicalistas, movimentos sociais, familiares de pessoas que perderam a vida para a Covid-19, lideranças dos partidos progressistas, muitas mulheres e juventude, entre outros. Houve atos em centenas de cidades no Brasil e no mundo. Representantes do Sindicato no interior, como em Uruguaiana, também participaram das atividades locais.

No RS, além da Capital, foram realizadas manifestações em 61 municípios, levando às ruas, ao todo, mais de 100 mil pessoas. Atendendo à solicitação dos organizadores, os manifestantes respeitaram o distanciamento, e usaram máscaras e álcool em gel.

Os atos foram organizados pelas centrais sindicais, movimentos sociais e as frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e Povo na Rua. Os manifestantes cobraram vacina no braço, comida no prato, auxílio emergencial de R$ 600, empregos e renda, além de protestar contra as privatizações de empresas federais, estaduais e municipais, contra a reforma administrativa, o desmonte do estado e dos serviços públicos, entre outras áreas.

Caminhada

Do Mercado Público, os manifestantes saíram em caminhada pelas ruas centrais até o largo Zumbi dos Palmares, onde depois das falas das lideranças, foi encerrada a manifestação. Houve também momentos de homenagem, com apresentações teatrais, cartazes e faixas, em homenagem aos mais de 550 mil mortos pela pandemia, resultado da política genocida de Bolsonaro.

Foi lembrado que, se o governo tivesse tratado com seriedade a pandemia e agido rapidamente na questão das vacinas, ao invés de querer faturar em cima da morte, conforme tem sido mostrado na CPI da Covid, muitas destas vidas teriam sido poupadas.

Assim como já ocorreu nas outras manifestações, muitos levaram bandeiras do Brasil para reivindicar o resgate de um símbolo da pátria apropriado pela direita entreguista e antipatriota.

Também foram lembrados o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, celebrado dia 25 de julho e criticado o bloqueio estadunidense a Cuba, que tem atacado a soberania e penalizado o povo cubano com objetivo de impor um sistema político e econômico que beneficie os EUA.

Assessoria de Comunicação

26/07/2021 18:43:24

O SINTTEL-RS, em parceria com a CUT-RS desenvolveu, do início de maio ao dia 5 de julho, uma importante campanha de solidariedade para arrecadação agasalhos de inverno, cobertores e calçados.  A campanha “Aqueça um Coração” envolveu não só a sede, em Porto Alegre, mas também as delegacias do Sindicato no interior do Estado.

A ação, segundo o presidente da entidade, Gilnei Azambuja, foi uma forma de praticar a solidariedade, que também é uma forma de luta da classe trabalhadora. “Ela foi fundamental, especialmente neste momento de pandemia, onde as necessidades de quem já tem diversas carências, se acentua”, apontou ele.

No dia 22 de julho, também em conjunto com representantes da CUT-RS, as doações foram entregues ao Centro Social Marista Irmão Bortolini (Vila Santa Terezinha/Papeleiros); na Cooperativa Mulheres na Luta "As Anitas" (Farrapos/Navegantes); e na Associação Irmão Cecchin (Vila Areia/Farrapos), em Porto Alegre.

A iniciativa somou nas ações que vêm sendo desenvolvida pela Central desde o início da pandemia através do projeto “CUT com a Comunidade”, que pretende levar debates sobre temas importantes para os trabalhadores como empregos, direitos, geração de renda, para os bairros, especialmente juntos aos que estão desempregados, na informalidade ou em condições precárias de trabalho.

O SINTTEL-RS gradece muito a todos que colaboraram com esta campanha, ao grande aporte de Novo Hamburgo e aos dirigentes e funcionários da entidade que também contribuíram para que esta ação de solidariedade se tornasse realidade.

Assessoria de Comunicação

23/07/2021 17:19:05

Rua Washington Luiz, 572 - Centro, Cep 90010-460 Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

O novo horário de atendimento é das 10h às 16h15.

Este horário é emergencial, devido a pandemia.

Estamos à disposição dos trabalhadores, caso necessitem de informações ou qualquer outra questão, podem enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por telefone, pelo número (51) 3286.9600.

Atenciosamente,

Direção SINTTEL-RS