O SINTTEL-RS está comemorando a formatura de algumas turmas e o início novas turmas dos cursos de qualificação proporcionados pela parceria entre o Sindicato, o Instituto Avançar e o SESI. O objetivo da entidade é proporcionar aos trabalhadores formação e qualificação sem custo algum, o que, além de promover o crescimento profissional dos trabalhadores que estão na ativa, em alguns casos, onde o curso é oferecido para trabalhadores que estão desempregados, assegurar a oportunidade de que se qualifiquem para conseguir um novo trabalho. Esta é uma das ações que será  fortalecida pelo Sindicato este ano, especialmente no sentido de garantir, nos Acordos Coletivos, as parcerias visando a formação dos trabalhadores.

NOVO HAMBURGO – No dia 16 de janeiro, o diretor Júlio, do Sindicato, entregou os certificados de conclusão do curso de Fibra Ótica de 40 horas, para os trabalhadores em Novo Hamburgo.

WhatsApp Image 2020 01 16 at 14.55.131

BAGÉ – Em Bagé, está em andamento uma turma do curso de Fibra Ótica para cerca de 20 trabalhadores.

WhatsApp Image 2020 01 21 at 22.09.431

CANELA – Em Canela, também está em andamento um curso de Fibra Ótica para os trabalhadores telefônicos, inclusive com muitas novas sindicalizações entre os participantes.

A parceria para a realização de cursos de formação e qualificação será mantida e fortalecida pelo Sindicato. Os trabalhadores sindicalizados têm oportunidade de fazer cursos sem custo, se preparando para crescer profissionalmente, adquirir uma hova habilidade ou se candidatar a alguma vaga, no caso dos que estao desempregados.

Assessoria de Comunicação

23/01/2020 10:33:15

Depois da vergonha nacional provocada pelo anúncio do reajuste do salário mínimo abaixo da inflação, o governo recuou e readequou o reajuste para os 4,48% de inflação medidos pelo INPC/IBGE. Com a alteração, o valor que havia passado de R$ 998,00 para R$ 1.039,00 (4,11% de reajuste) ficará, agora, em R$ 1.045,00.

Mesmo com o reconhecimento da inflação medida pelo IBGE para reajustar o salário mínimo, o  governo ainda tira do bolso do trabalhador cerca de R$ 300 por ano ao interromper a política de valorização do salário mínimo que previa também aumentos reais (acima da inflação).

Se fosse seguida a lei que regulava os aumentos do mínimo, iniciada na década passada e renovada em 2015 ainda durante o governo Dilma, o aumento real para 2020 seria em torno de 1,3% (equivalente à variação do PIB de 2018).

De acordo com o Dieese, pelo menos 48 milhões de trabalhadores têm a remuneração referenciada no salário mínimo. Com a descontinuação do aumento real, a perda da massa salarial pode chegar a R$ 14 bilhões por ano. E os impactos serão negativos tanto para os trabalhadores, em seu poder de compra, como para a própria economia, que perde em dinamismo.

Abrir mão desta política, segundo o Dieese, ao alterar a lei que regulava o reajuste do salário mínimo com aumento real, Bolsonaro abre mão de um instrumento poderoso para possibilitar a recuperação da economia.

Assessoria de Comunicação

14/01/2020 20:46:16



O reajuste dos benefícios na fundação em janeiro deste ano,será de 4,48%.

Este mesmo reajuste será concedido para quem ganha mais de um salário mínimo no INSS.

Com isto o reajuste de 4,1% para quem ganha um salário mínimo ficou abaixo da inflação .

 

 

WhatsApp Image 2020 01 10 at 11.07.52 1

A Fundação Universitária de Cardiologia – Hospital de Viamão informa que a partir do dia 4 de fevereiro de 2020 não atenderá mais os usuários do Centro Clínico Gaúcho (CCG). Este serviço será substituído pelo Hospital da PUC, localizado na Av. Ipiranga, 6690 - Jardim Botânico, em Porto Alegre, para casos eletivos. Nos casos de pronto atendimento (urgência e emergência) os beneficiários deverão buscar atendimento nas Unidades Próprias do CCG (veja endereços no site www.centroclinicogaucho.com.br), assim como no Hospital Porto Alegre, localizado na Rua Antônio Francisco da Rocha, 100, no bairro Azenha, também na Capital gaúcha.

A alteração, segundo o CCG, é para melhor atender os usuários do plano de saúde do Centro Clínico, sempre priorizando a qualidade nos serviços prestados.

O CCG informa, ainda, que qualquer dúvida ou dificuldade, os beneficiários devem entrar em contato com a Central de Relacionamento, através do telefone 0800 647 9600.
Assessoria de Comunicação

09/01/2020 11:15:46

Rua Washington Luiz, 572 - Centro, Cep 90010-460 Porto Alegre, Rio Grande do Sul.