Trabalhadores na CETP aprovaram nova proposta da empresa

Em assembleias realizada na quarta-feira, dia 2 de outubro, os trabalhadores da CETP aprovaram, por ampla maioria, a última proposta apresentada pela empresa.

A proposta foi conquistada depois de intensas mobilizações e da categoria ameaçar com greve, que iniciaria dia 7 de outubro, caso não houvesse avanços em relação as propostas anteriores.

A decisao pela greve havia sido tomada em assembleia no dia 19 de setembro, realizada no portão da Matriz da empresa, em Porto Alegre, quando os trabalhadores deliberaram por rejeitar a proposta apresentada pel CETP para o acordo coletivo de 2019.

Frente a decisão da categoria, no dia 23, o Sindicato realizou uma reunião com a categoria, na sede do Sindicato para tratar dos pontos que precisavam avançar.

Entre eles, estava:

1 – Pagar as horas-extras no feriado de 7 de setembro - A Empresa CONCORDOU.

2 – Pagar os tíquetes e cesta juntos, no primeiro dia de cada mês, como previsto no ACT, e não era feito assim - A Empresa CONCORDOU.

3 – Escalas normais de trabalho, sem trabalho nos domingos, as horas trabalhadas no domingo pagas como extras, com direito do trabalhador se negar a trabalhar nos domingos - A Empresa CONCORDOU.

4 – Aumentar o piso salarial (menor salário praticado) de R$ 1.080,00 para R$ 1.280,00 - A Empresa não concordou, o piso será corrigido por 5,07%.

5 – Não registrar as horas do almoço - A Empresa não concordou, tem que registrar.

6 – Melhorar o Sistema de Produção - O Sistema de Produção contínua o mesmo.

7 – Aumentar o abono concedido de R$ 400,00 para R$ 500,00, aos empregados que já eram empregados na data-base, para compensar o reajuste que não foi feito em maio - A Empresa CONCORDOU, e será pago em 15 de outubro.

8 – Manter o reajuste de 5,07% nos salários, tíquetes, locação de carro, auxílio-creche e filho especial - A Empresa CONCORDOU.

9 – A Direção do Sindicato acertou com a Empresa que todas as reclamações dos trabalhadores que chegarem no Sindicato, serão respondidas pela Empresa à entidade e quando houver erro, serão corrigidas - A Empresa CONCORDOU.

10 – O Sindicato oferecerá o plano de saúde aos novos empregados e para aqueles que ainda não têm plano de saúde - A Empresa CONCORDOU.

Agora, na assembleia desta semana, dia 2, houve entendimento que a proposta trouxe avanços e que, diante da conjuntura, era possível aprovar a mesma. Mais uma vez ficou demonstrado que quando há unidade da categoria e os trabalhadores respaldam o Sindicato, há espaço para avançar na manutenção dos direitos e conquistas para todos os trabalhadores.

Assessoria de Comunicação

02/10/2019 22:43:31

A direção do SINTTEL-RS acompanha atentamente o avanço da pandemia de COVID-19, a doença causada pelo CORONAVÍRUS. Preocupada com os trabalhadores em telecomunicações e, também, com os do Sindicato, decidiu reduzir o horário de trabalho podendo ser reavaliado a qualquer instante, conforme evolução do estado de alerta.

O novo horário é das 10h às 16h15. Este horário é emergencial.

Reafirmamos que estamos à disposição dos trabalhadores e trabalhadoras e orientamos todos que, caso necessitem de informações ou qualquer outra questão, podem enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por telefone, pelo número (51) 3286.9600.

Atenciosamente,

Direção SINTTEL-RS