Serede insiste em não reajustar salário este ano, só em 2020

Esgotaram-se as negociações do SINTTEL-RS com a Serede para reajustar os salários dos trabalhadores, em rodada de negociação, no dia 30 de abril, último dia da nossa data-base. O certo é o salário, tíquetes, locação de veículos e outros itens serem reajustados na folha de pagamento paga nos primeiros dias de maio.

Isto não vai acontecer em 2019, no que depender da proposta da Serede, que quer sumir com o reajuste deste ano, e só reajustar em janeiro de 2020, ou seja, 21 meses sem reajuste, pois o último aconteceu em abril de 2018. Esta proposta ridícula não está acontecendo só aqui, no Rio de Janeiro, matriz da empresa, com 12 mil empregados, e em vários Sindicatos do Norte e Nordeste, onde a ela tem empregados, a proposta é tão ruim, como esta.

DIREÇÃO DO SINTTEL-RS AVISA SEREDE QUE VAMOS PREPARAR GREVE UNIFICADA NA REGIÃO SUL, ASSIM COMO ACONTECEU EM 2015

Avisamos a Empresa, que aqui não vai ser assim, e saímos da mesa de negociação, declarando para o negociador da SEREDE, que vamos convocar assembleias, sugerir rejeição da proposta e definição de indicativo de greve, para início de junho, caso a proposta não tenha uma boa melhoria, que passe a pagar o reajuste devido, retroativo ao mês de abril deste ano.

Já acertamos com o SINTTEL-SC, que caso a Serede mantenha esta sua intenção de não reajustar os salários neste ano, na negociação com eles, que inicia em maio, vamos reviver nossa greve unificada de 29 dias, que aconteceu no tempo da RM, em junho de 2014,  ano da Copa Mundial de Futebol no Brasil.

Naquela época a OI pagava um patrocínio milionário da COPA, enquanto a RM oferecia uma proposta ridícula de reajuste a seus trabalhadores. Agora a situação se repete. A OI paga uma PPR de 2,76 salários extras para seus empregados, enquanto paga só de PPR aos empregados da Serede de 0,71 salários e reajuste zero nos salários em 2019. Em 2015, acabou em greve de 29 dias, com o reajuste de 100% do INPC da época. E neste ano, como vai acabar?

 REAJUSTE NOS SALÁRIOS AGORA OU GREVE JÁ! UNIDOS SOMOS MAIS FORTES!

Nova Proposta

APÓS SINTTELRS AMEAÇAR COM GREVE UNIFICADA PARA JUNHO - SEREDE SOLICITA PRAZO ATÉ O DIA 15 DE MAIO, PARA FAZER NOVA PROPOSTA DE REAJUSTE NOS SALÁRIOS

A Direção da Serede, solicitou um prazo maior para o SINTTEL-RS convocar sua assembleia. O pedido foi feito após sinalizarmos com a convocação imediata de uma assembleia dos trabalhadores da Serede, onde deixamos claro que vamos rejeitar a proposta da Empresa de reajuste salarial só em 2020 e definir o indicativo de greve para início de junho, junto com o SINTTEL-SC, caso sua negociação não evolua e mantenha a mesma proposta ridícula de reajuste.

A Empresa solicitou que o SINTTEL-RS, aguarde uma nova rodada de negociação até dia 15 de maio, pois a proposta ainda pode ser melhorada. Decidimos que vamos aguardar esta proposta e, enquanto isto, mobilizar a categoria para a realização da greve, se for necessário, aqui e aonde mais os trabalhadores da Serede discordarem dessa proposta de reajuste nos salários só em 2020.

Já como é possível a Serede melhorar sua proposta, decidimos por não precipitar e aguardar esta nova proposta, até o dia 15 de maio. Mas já avisando que, assim que houver esta nova rodada de negociação, estaremos realizando as assembleias em mais de 30 cidades do RS, para deliberar por convocação de greve em conjunto na Região Sul, em junho, caso a Empresa não reajuste os salários direitinho, como acontece faz anos, e vamos reviver os tempos de RM.

AGUARDEM A CONVOCAÇÃO DAS ASSEMBLEIAS DO SINTTEL-RS PARA TRATAR DA PROPOSTA FINAL DA SEREDE.

Assessoria de Comunicação

01/05/2019 16:37:03

Rua Washington Luiz, 572 - Centro, Cep 90010-460 Porto Alegre, Rio Grande do Sul.