O juiz da 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Fernando Viana, decidiu no começo de setembro prorrogar a Recuperação Judicial (RJ) da Oi. A decisão (clique aqui para acessar a íntegra) foi tomada porque o magistrado levou em conta que o processo de venda de ativos, especialmente a Oi Móvel para a Claro, TIM e Vivo, ainda precisa passar pelo crivo da Anatel. Por isso, acredita que ao adiar a RJ para 31 de março de 2022 daria segurança jurídica ao processo.

A previsão de que a RJ poderia se estender já havia sido aventada em janeiro deste ano, pela própria Oi. O prazo anterior para o encerramento do processo era o dia 4 de outubro, mas a própria operadora já previa que haveria extensão até pelo menos maio de 2022.

Na decisão de 2 de setembro, a gestão da empresa ressaltava que não se trata de esperar condições de mercado para o processo, mas de aguardar as decisões das autarquias. A prorrogação por conta da necessidade de finalização das alienações foi considerada de "caráter excepcional" e de "interesse coletivo na prestação de serviço essencial". 

Lembrou que há jurisprudência para a prorrogação de uma recuperação judicial, e que este é o maior processo do tipo da história do País. Também ressaltou que "os próprios credores concordam com o prolongamento". O juiz entendeu ainda que os credores extraconcursais não seriam prejudicados, já que a sistemática de pagamento dos créditos "vem sendo regularmente cumprida pelas devedoras". 

Diz o juiz que "a ultimação dos procedimentos de alienação das UPIs do gigantesco grupo econômico Oi/Telemar, submetido ao maior processo de recuperação de nossa história, por sua singularidade, especificidade, complexidade e importância, não pode ser efetivada sem a supervisão do Poder Judiciário, ainda mais por versar sobre companhia prestadora de serviço público essencial e estratégico para o país."

O Ministério Público e o Administrador Judicial concordaram, mas divergindo na data: 15 de dezembro próximo e 31 de maio de 2022, respectivamente. Afirmaram se deparar com incerteza do pronunciamento final do Cade sobre a alienação dos ativos mais importantes. 

Fonte: https://bit.ly/3Cz3W1n

21/09/2021 14:20:57

Setembro, chamado também de SETEMBRO AMARELO, é o mês mundial de prevenção do suicídio e se constitui num período importante para dar visibilidade ao problema, que durante muito tempo foi tratado com um tabu. O principal objetivo da campanha é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e no mundo.

Durante todo o mês, entidades, instituições, órgãos governamentais nacionais e internacionais, através de imagens, palestras, símbolos, distribuição de folhetos, fortalecem as campanhas de prevenção do suicídio.

O SETEMBRO AMARELO é uma campanha criada com o intuito de informar as pessoas sobre o suicídio, uma prática normalmente motivada pela depressão. Mesmo com tantos casos notórios, crescentes a cada ano, ainda existe uma expressiva barreira para falar sobre o problema.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), apontam que mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos, sendo 75% destes indivíduos moradores de países de baixa e média renda. Estima-se que no mundo acontece um suicídio a cada 40 segundos. No Brasil, ocorrem 32 suicídios, o que dá uma morte a cada 45 minutos. Atualmente, o suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idades entre 15 e 29 anos.  

Todos esses números poderiam ser evitados ou reduzidos consideravelmente se existissem políticas eficazes de prevenção do suicídio. Daí a importância da campanha.

A ORIGEM DA DATA

A campanha SETEMBRO AMARELO teve início no Brasil, em 2015, pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). As primeiras atividades realizadas pelo SETEMBRO AMARELO aconteceram na capital do país, Brasília. Entretanto, já no ano seguinte várias regiões de todo o país aderiram ao movimento e também participaram.

O ponto alto do mês é o dia 10, quando é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. O dia foi criado em 2003 pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial de Saúde, com o objetivo de prevenir o ato do suicídio, por meio da adoção de estratégias pelos governos dos países.

Se você está deprimido ou angustiado, ou conhecer alguém com estes sentimentos, sem vontade de viver, é fundamental buscar ajuda o mais rápido possível. Existem alternativas ao suicídio e buscar o auxílio adequado é o primeiro passo. Os acompanhamentos médicos e psicológicos são as maneiras mais eficazes de tratamento.

As pessoas que pensam em suicídio normalmente estão tentando fugir de uma situação da vida que lhes parece insuportável, buscando o alívio.

COMO AJUDAR:

Para ajudar uma pessoa com comportamentos suicidas, algumas ações são fundamentais:

  • ouvir, demonstrar empatia e ficar calmo;
  • ser afetuoso e dar o apoio necessário;
  • levar a situação a sério e verificar o grau de risco;
  • perguntar sobre tentativas de suicídio ou pensamentos anteriores;
  • explorar outras saídas para além do suicídio, identificando outras formas de apoio emocional;
  • conversar com a família e amigos imediatamente;
  • remover os meios para o suicídio em casos de grande risco;
  • contar a outras pessoas, conseguir ajuda;
  • permanecer ao lado da pessoa com o transtorno;
  • procurar entender os sentimentos da pessoa sem diminuir a importância deles;
  • aceitar a queixa da pessoa e ter respeito por seu sofrimento;
  • demonstrar preocupação e cuidado constante.

Jamais ignore a situação de uma pessoa com comportamentos e pensamentos suicidas. Não entre em choque, fique envergonhado ou demonstre pânico. Não tente dizer que tudo vai ficar bem, diminuindo a dor da pessoa, sem agir para que isso aconteça. A principal medida é não fazer com que o problema pareça uma bobagem ou algo trivial.

Assessoria de Comunicação

16/09/2021 18:27:42

Em assembleia virtual realizada no dia 9 de setembro, os trabalhadores das empresas Algar/Vogel e Procisa, prestadoras de serviços de telecomunicações, aprovaram a proposta da empresa, negociada com o Sindicato, para fechamento das negociações para a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2021/2022.

A proposta foi aprovada por unanimidade pelos trabalhadores de ambas as empresas, que participaram da assembleia.

Confira o resumo da proposta aprovada:

1 – Reajuste de 6% nos salários: 3 parcelas de 2% em: abril\21, outubro\21, janeiro\22;

2 – Reajuste de 6% nas demais cláusulas econômicas, em 3 parcelas de 2% em abril\21, outubro\21 e janeiro\22;

3 – Locação de veículos dos empregados, se houver, conforme a seguinte tabela, por ano de fabricação do veículo: De 2017 até 2021 - 1 mil reais\mês; Até 2016 – 800 reais\mês;

4 – Retirada da cláusula de gratificação adicional para dirigir veículos da frota da empresa;

5 – Manutenção das demais cláusulas da atual da Convenção das Prestadoras.

Assessoria de Comunicação

14/09/2021 17:24:26

logo fitratelp 3 f01CUTA

Rua Washington Luiz, 572 - Centro, Cep 90010-460 Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

O novo horário de atendimento é das 10h às 16h15.

Este horário é emergencial, devido a pandemia.

Estamos à disposição dos trabalhadores, caso necessitem de informações ou qualquer outra questão, podem enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por telefone, pelo número (51) 3286.9600.

Atenciosamente,

Direção SINTTEL-RS