VEM AÍ O PLEBISCITO POPULAR “PRIMAVERA DA DEMOCRACIA”

Nos próximos dias, mais precisamente de 16 a 24 de outubro, será realizado no RS, o PLEBISCITO POPULAR “PRIVAMERA DA DEMOCRACIA”. A iniciativa, dos movimentos social e sindical, tem como objetivo consultar a população gaúcha sobre as privatizações que estão sendo feitas pelo governador Eduardo leite (PSDB) e pelo prefeito Sebastião Mello (MDB). Além da CEEE, que já foi privatizada, estão na mira da privatização estadual/municipal, entre outras, empresas como a Corsan, Banrisul, Procergs e Carris.

O plebiscito será realizado de forma virtual e presencial, possibilitando ao maior número possível de gaúchos e gaúchas se posicionarem em relação a esta questão.

O Plebiscito Popular sobre as privatizações no Rio Grande do Sul foi pensado como uma forma de debater com a população os malefícios dessas privatizações e o que significa a entrega do patrimônio público para a iniciativa privada. Além disso, resgata um direito que foi roubado dos trabalhadores recentemente, quando o governador Eduardo Leite enviou para a Assembleia Legislativa, projeto de emenda constitucional retirando a necessidade de realização de plebiscito para a venda de empresas estratégicas para o Estado e a população. A proposta foi aprovada pela base de apoio do governador na Assembleia.

Serviços precários, menos investimento e tarifas mais caras

As privatizações, que ganharam força nos anos 90 e retornam agora com força ainda maior no governo Bolsonaro e nos estados governados pelos neoliberais (caso do RS), em muitos países, estão sendo revertidas. A medida se mostrou ineficaz sob qualquer ponto de vista. Não houve melhoras nos serviços, as tarifas aumentaram em percentuais inaceitáveis e os investimentos prometidos nunca vieram.

Mesmo no Brasil, as privatizações têm se mostrado ruins. Importante lembrar os apagões depois da privatização do setor elétrico, que se repetiram agora no final de 2020 no Amapá, onde a população de cidades inteiras ficou sem luz por semanas, e a empresa responsável pela subestação que teve problemas – nas mãos de uma empresa privada – teve que chamais os trabalhadores da Eletrobrás (que ainda era estatal) para resolver o problema. Os exemplos são muitos, e todos ruins. Não por acaso, no mundo inteiro os serviços, especialmente em setores estratégicos como energia, telefonia e saneamento, estão sendo reestatizados.

Por isso a participação de todos e todas é tão importante. Precisamos deixar claro que o que é do povo governos que estão de passagem não podem vender.

COMO PARTICIPAR:

participar do Plebiscito Popular RS, não é preciso sair de casa. Basta fazer o cadastro prévio de um endereço de e-mail e criar uma senha.

CADASTRO

1) Clica no link - https://decidimrs.com.br;

2) Se você acessar do seu computador, clique, no canto superior direito, em “INSCREVER-SE”;

3) Informe os dados solicitados.

COMO VOTAR

Entre os dias 16 e 24\10, entre no link https://decidimrs.com.br/, escolha o PROCESSO ATIVO “PLEBISCITO POPULAR SOBRE AS PRIVATIZAÇÕES NO RS” e responda as perguntas do plebiscito.

A participação de um grande número de pessoas é fundamental para deixarmos claro a estes governos privatistas em nível municipal, estadual e federal, que somos contra a entrega do patrimônio e da riqueza dos brasileiros.

Assessoria de Comunicação

13/10/2021 14:22:13

logo fitratelp 3 f01CUTA

Rua Washington Luiz, 572 - Centro, Cep 90010-460 Porto Alegre, Rio Grande do Sul.